Em Sintonia


Estamos no mês de novembro e temos muitos motivos para agradecer a Deus. O tema da agenda é sobre a Esperança. O Papa Francisco, quando esteve no Brasil em 2013, na Jornada Mundial da Juventude, encorajou os jovens a viverem essa virtude. Nunca desanimem, não percam a confiança e não deixem que se apague a esperança. A realidade pode mudar, o homem pode mudar. Procurem ser vocês os primeiros a praticar o bem e a não se acostumarem ao mal, mas a vencê-lo.

 

Maria foi a mulher da Esperança, porque confiou plenamente em Deus ao pronunciar o “sim” colaborando no projeto de salvação. Santa Carmen Sallés teve devoção especial por Maria Imaculada. Para Santa Carmen, Maria foi o caminho para chegar a Jesus. O modelo de criatura perfeita a quem desejava imitar e a mãe que lhe ensinava a viver como filha de Deus e esposa de Cristo. Acolhendo sempre sua ajuda e seu amor maternal, recorrendo sempre a ela nos momentos de dificuldade, também nos êxitos, vendo em tudo sua mediação e intercessão.

 

O dogma da Imaculada Conceição, proclamado em 8 de dezembro de 1854 por Pio IX (Bula "Ineffabilis Deus"), declara a santidade da Virgem Santa Maria desde o primeiro momento da sua existência, desde a sua Conceição, ou seja, que ela foi preservada desde sempre da mácula do pecado original, no qual nascem todos os filhos de Adão. Enquanto esses estão privados da graça divina, a Virgem Maria foi toda pura, santa e imaculada desde o início da sua vida. Essa foi desde sempre a convicção profunda da Igreja, que viu na Virgem Maria a 'Nova Eva' (Sto. Irineu).

 

Aproxima-se a festa da Imaculada Conceição. Assim, peçamos a ela que interceda por nós para sermos sinais de vida e esperança na missão que realizamos em nossas famílias, trabalhos e na sociedade.

 

Coordenação de Pastoral:  Lenir e Luciana

 
rodape